A primeira vez a gente nunca esquece...



Escrever é uma arte, alguém disse certa vez em algum tempo já esquecido. E eu tive a sorte e a dádiva de nascer arteiro. Brincadeiras a parte, escrever é algo que transcende o ato de por pensamentos grafados num papel. É bem mais que isso, muito mais. Qualquer um pode escrever, qualquer um. Qualquer um pode escrever corretamente com o advento dos editores de texto, nos tornamos os mestres ortográficos, os menestréis da concordância.
Porém se engana quem acha que é fácil fazer um texto. É uma tarefa árdua que exige disciplina e sensibilidade. Disciplina para escrever todos os dias ao menos algumas linhas mesmo que seja aquela extensa lista do que comprar no supermercado. Claro, não espere convite para a academia de letras, mas é valido. Escrever sempre é valido. Sensibilidade para fundir o seu gosto com o de quem está lendo sem ser falso, sem se apunhalar a si mesmo (sim, escrever o que os outros gostam sem ser sua praia é um belo de um tiro certeiro no pé).
Ser sensível a ponto de penetrar nas entranhas (ui!!) de quem está lendo, mais além até, na alma escrutinavel das pessoas descobrindo e desnudando até mesmo os seus mais tenebrosos pensamentos obscuros, tendo que saber lidar desde aqueles que lêem Guerra e Paz até aqueles que apreciam a obra de Charles M. Schulz., no simpático Peanuts (eu nunca li Guerra e Paz, me enquadro nas tirinhas). Tem que estar preparado para saber agradar a todos. Gregos e troianos… e você é claro.
Toda arte se desenvolve com o tempo, com a prática e a persistência. Eu finalmente tenho um espaço pra dizer o que eu penso, de praticar, de arriscar, de ser eu. É o lugar de errar. De ousar, tentar ser grande. Ser maior que grande. Ser mais maior!!!! Acham que eu deveria grifar a parte de aqui ser o lugar de errar?
Creio que escrever num espaço assim pode se comparar a plantar uma arvore. Você tem que regar, cultivar e acima de tudo dar carinho. Todo dia!! E então verás depois de um tempo (maior do que aquele que esperamos, mas menor do que aquele que realmente merecemos) que seu trabalho árduo está grande e palpável e que lhe estende frutos deliciosos. É só erguer as mãos e pega-los de sua rede.
Sei que blog é uma máfia (Nããããão Dom Corleone, me deixe viver!!) onde temos que fazer propaganda, visitar blogs, visitar os vizinhos pra saber do que o povo anda falando, fazer atualizações diárias, por fotos da Sandy de coisas belas… Enfim, nada é tão fácil como parece…
Queria eu poder fazer como meus escritores favoritos, passear no parque de manhã, observar os pássaros, cheirar as flores. E correr pra casa com uma idéia incrível ao observar um formigueiro. Ou simplesmente deitar numa rede e bolar algo genial… mas como eu não ganho pra fazer isso me possibilitando escrever de pantufas em casa numa manhã de sol,me contento em meio à correria do meu trabalho, quando o tempo me permitir, escrever coisas um pouco mais belas do que elas se apresentam no dia a dia, quando elas se revelam em sua forma bruta. Achar o que tem em mais belo em pegar um ônibus lotado enquanto um alemão de bigode onduladochamado Godofredo esfrega as axilas, vulgo sovaco em você.
É… Olhando desse ponto escrever é realmente tirar leite de pedra. Entretanto nada que me faça recuar, pois como diz o poeta da minha terra: Não se micha um povo vivente!! Então aqui começa mais um momento de plantar de minha vida, no qual a certeza que eu tenho é que independente do que aconteça o sonho permanece. Não sou leviano a ponto de dizer que não gostaria que milhares de pessoas passassem por aqui, elogiando, criticando, enfim… participando!!
Seria bacana, mas o mais legal disso tudo é isso, estou praticando!!Aqui começo meu blog, não é ainda uma coluna do jornal Zero Hora, mas quem sabe um dia… Ah!! Um dia…




Importante:




Todo o material aqui contido nesse blog quando não feito por mim ou por um colaborador é retirado da internet onde a veiculação é livre de ser exibida pelo caráter publico que o material se encontra. Mesmo assim sempre que puder (e souber!!) serão citadas as fontes de onde localizei o texto ou foto. Evitarei o uso de videos para exitar paginas pesadas indicando apenas o link (Update: Lei gurizesca revogada). Não pretendo ofender ninguem, nem quero ser preso por ter um ursinho chamado maomé, por isso informo que tudo que aqui é dito é em nome do bom humor, é apenas para diversão sem nenhuma intenção de trair o movimento do Dado Dolabella. Caso você (artista ou celebridade de 15 minutos do orkut) se sentir ofendido ou magoado nos informe numa cartinha miguxXa que retiramos qualquer material relativo a você. Gostaria de falar os sites que me inspiraram. Eu tenho uns sites como referenciais como o Jacaré Banguela, o Ah!tri neh! e o Treta, tinha o Acidez Mental mas esse por cair numa critica muito ferrenha sobre politica e politicagem acabou caindo um pouco do meu gosto. Porém quero poder trazer algo novo, ao mesmo tempo que use a velha e boa linguagem blogueira fazendo parte dessa comunidade que tem o que falar. Esse é o primeiro post da Toma Rumo Guri!!! Oba... e como a primeira vez a gente nunca esquece.... Então bem vindo (a), esperamos lhe ver por aqui novamente ;)




Toma rumo guri!!




o Guri.


1 comentário

Mah em 18 de dezembro de 2010 19:31

Ahh!
Poxa, três anos que saiu isso aqui. O começo de tudo e olha onde já estás. Tenho muito orgulho de ti, e jamais me esquecerei que foi com esse texto que me "destravei" a respeito dos meus medos nesse assunto. Me ajudaste muito, dessa e de outras formas. Te serei eternamente grata por isso. Aprendi contigo a dar valor ao que eu gosto na hora de escrever.

Te amo.

Beijão!