O Que Esperar de Amanhecer... Ah, Parte 1

   
   Qual é, pessoal! Tudo certinho? Bom, devido a problemas técnicos a coluna será publicada hoje, portanto aproveitem ao máximo porque semana que vem ela volta para as quartas-feiras. Dado o recado, vamos ao que interessa: nosso trailer de hoje:




   E quando penso que vou começar a escrever sobre o filme, não é que descubro que além da cachaçada de dividir o filme em duas partes têm também dois trailers? Taí o segundo:




Informações Gerais


   A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1
   Título Original: The Twilight Saga: Breaking Down - Part 1
   Gênero: Drama, fantasia, romance e suspense
   Duração: 135 min.
   Origem: Estados Unidos
   Estréia: 18 de novembro de 2011
   Direção: Bill Condon
   Roteiro: Stephenie Meyer e Melissa Rosemberg
   Distribuidora: Paris Filmes
   Censura: 14 anos
   Ano: 2011

   Nem preciso dizer o quanto não gosto que peguem um único livro e façam o filme em mais de uma parte. Curto pacas Harry Potter e amarrei a cara para isso. Agora sem piadas e com todo o respeito, não curto Stephenie Meyer. Não gosto da cara que ela deu para seres que acho tão fascinantes. Claro, tendo lido quase que a obra completa de Anne Rice e me apaixonado em absoluto, não poderia ser diferente... mas foco, Marcela. Essa seção é sobre filmes, não livros. Embora os dois assuntos aqui se relacionem muito.
   Partindo da afirmação de que não gosto da autora dessa obra de quatro volumes, pode-se perceber que não seria diferente na versão telona. Só que ao contrário de tantos indivíduos por aí, que preferem criticar grosseiramente as coisas sem ter o mínimo conhecimento, tive a curiosidade de ver pelo menos o primeiro filme. Confesso que foi decepcionante, depois de toda a publicidade em cima dos livros e da primeira versão para cinema. Porém, não foi algo que me surpreendeu. É difícil saírem produções bacanas sobre histórias de seres fantásticos. Sei que há milhões de fãs dessa saga no mundo todo, fanáticos por Edward Cullen & cia. Que vibraram além da conta nos cinemas. É aí que concluo: é uma produção destinada, literária e cinematograficamente ao público adolescente. Do princípio ao fim.
   Muitos adultos assistiram aos três primeiros filmes e irão assistir amanhã e nas próximas semanas a essa continuação da saga. Aqui posso citar os pais, que irão acompanhando seus filhos e se perguntando por que ser pai às vezes é tão ruim, haha. As solteironas que não têm um pingo de romance na vida também estarão nessa lista. E quando pela milionésima vez o Jacob tirar a camisa e as menininhas tiverem uma síncope, fazendo o cinema explodir em risadinhas e gritinhos excitados, essas mulheres adultas as criticarão e fingirão indignação, mas em seu íntimo as imitarão. E entre lágrimas dirão “Pobre Jacob, entregou seu coração à moça errada”.
   Eu, diferentemente das colunas anteriores, não tenciono assistir esse filme. Hoje publico sobre algo que não me agrada e não me interessa somente no intuito de informar e opinar sobre o assunto. Mas para quem gosta, espero que apreciem e aproveitem muito essa primeira parte do grande final que se aproxima. E agora falando neutramente, amiguinhos, não acredito em livros que viram bons filmes, completos e de se admirar o trabalho de diretores e roteiristas. São filmes para se ver na televisão, porque cinema tá bem caro para desperdiçarmos ingressos com produções meia-boca. Eis o grande motivo pelo qual não te indico o escolhido da coluna de hoje. 

Beijos da Bezerrinha
                                                                                                    

25 comentários

Anônimo em 18 de novembro de 2011 05:40

como vc pode dizer isso???? o mundo intero gosta dessa linda e perfeita história de amor e guerra!!

Anônimo em 18 de novembro de 2011 05:43

Nossa voce se acha uma especialisa na historia mas nao sabe nada da emoçao....

Danii em 18 de novembro de 2011 06:23

Incrível como tem gente que não sabe respeitar a opinião dos outros... É isso que a gente sempre vai ver nas pessoas sem cerebro.
Mah, vou ver o filme hoje ou amanhã *------* Esperei amsiosa pela estréia, e saiba que não me senti nem um pouquinho ofendida com a sua opinião ;D

Anônimo em 18 de novembro de 2011 06:31

ofendendo os fas ninguém nunca vai adimirar seu trabalho!!!!!

Anônimo em 18 de novembro de 2011 06:34

vcoce ainda vem falar do trabalho do Taylor quando ele é simplismente demais um ator super talentoso, ele nao tem culpa de ser lindo e todos morrerem de imveja dele!!!!

Anônimo em 18 de novembro de 2011 06:36

ai vem gente como voce ficar fazendo piadinhas idiotas, brincando com a imagem de gente seria. isso é péssimo.

Anônimo em 18 de novembro de 2011 06:38

porque voce nao arruma algo legal pra se ocupar do que ficar avacalhando os outros? Voce prometeu que nao ia mas avacalhou muito.

Anônimo em 18 de novembro de 2011 06:39

e eu acho que os pais vao com os filho porque gostam de ta com eles fazendo os programa juntoss, nao sao obrigado nao. voce nao sabe de nada garota.

Anônimo em 18 de novembro de 2011 06:53

e quem voce acha que é pra indicar alguma coisa??????voce acha que alguém vai ler esse lixo??????

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 08:15

Mas quem foi que eu ofendi, Anônimo?

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 08:18

E desde quando eu disse ser especialista no que quer que seja? Se tu distorces as coisas eu não posso fazer nada, realmente.

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 08:25

Outra coisa, os comments aqui existem para as pessoas darem sua opinião educada e coerentemente. Impossível levar em consideração uma sequer palavra do que escreveste. Ao invés de levares numa boa que alguém tem uma opinião diferente da tua e não-ofensiva, tu ficas de birra e sai xingando. Com certeza deves ter Twitter, pra poder xingar muito. E quanto às pessoas lerem, muitas o fizeram. Tu estás entre elas, inclusive.

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 08:28

Ah, e no dia em que eu quiser pessoas como tu admirando meu trabalho, com certeza estarei com algum tipo de problema.
E fica a dica de te identificar na hora de comentar. ;)

Danii em 18 de novembro de 2011 09:04

Huahuahuahuahua não tinha visto ainda: "Voce prometeu que nao ia mas avacalhou muito."
Por que vc não vai chorar pra sua mamaezinha? Huahuahuahauhauahauhauahu

Luzzi em 18 de novembro de 2011 09:05

Eheheh...
Calma gente! Quem quiser opinião senso comum vá ler a ZH. Verei o filme por diversão, mas qualquer crítico sério de cinema sabe que é uma saga bem fraquinha. TODO MUNDO gostar não quer dizer absolutamente nada sobre qualidade. BBB é uma droga e o paóis inteiro vê! Quem é Taylor? Ator? Qual bom filme ele fez? Foi dirigido por qual bom diretor mesmo?

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 09:17

É... são bem maduros esses fãs não? Incrível como não aceitam opiniões diversas. Engraçado é que minha sobrinha me convidou pra assistir no domingo, e se eu não tivesse prova iria com ela.
O Taylor é o que tira a camisa em todos os filmes (quem não acredita, vide primeiro trailer postado), kuakuakuakua.
Então, teve um filme que ele fez, com bom diretor e bons atores: Valentine's Day, do Gary Marshall (mesmo diretor de Uma Linda Mulher). No filme ele faz FIGURAÇÃO...

Anônimo em 18 de novembro de 2011 09:24

Você ainda vai levar muinta rasteira da vida por ser assim garota.

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 09:35

Claro, mas nesse momento quem levou rasteira foi a língua portuguesa...

Lucas em 18 de novembro de 2011 09:47

Mas que barbaridade! A crítica nem foi ofensiva! Como podem se sentir ofendidos? Deixa eu mostrar o que poderia ser considerado ofensivo:

Aqueles que se ofenderam, sem dúvidas não possuem maturidade para aceitar críticas e argumentar racionalmente a favor de seu próprio ponto de vista. Dessa forma, só fortalece a ideia de que são adolescentes histéricos(as), imaturos e facilmente controlados pela mídia que soca entretenimento barato goela abaixo.

Cresçam! Cerebralmente! :D

Nicolle Cullen em 18 de novembro de 2011 10:31

Eu não preciso crescer, Lucas. Entendi muito bem a crítica e apesar de não concordar, não me ofendi. :D só acho que esse negócio de só ser pra adolecentes não se aplica sempre, mais não foi ofensivo não. :DD

Lucas em 18 de novembro de 2011 10:54

Sem dúvidas não se aplicam sempre, Nicolle. Sempre há excessões.

Mas te engana quando diz que não precisa crescer, pois todos nós precisamos. Afinal, estamos aqui pra isso, crescer, aprender, evoluir. Caso contrário, seríamos como crianças discutindo "-Eu sou o Edward! -NÃO! Eu que sou!"

E não se ofender às vezes não basta! É importante expressar sua opinião e mostrar um outro lado da história para quem critica. Um ponto de vista que talvez não se tenha percebido ainda :)

Jacob16 em 18 de novembro de 2011 11:02

Voce traiu família Twiligh nicole então nem ouse usar o nome cullen!!!!!

Bezerrinha em 18 de novembro de 2011 11:24

Eu não creio que li isso.

Nicolle Cullen em 18 de novembro de 2011 12:04

Eu uso o nome que eu quiser e vc nao tem nada haver com isso! Vcs sao taum infantis oh god!!

Marcio em 18 de novembro de 2011 12:06

MORRAM SEUS FAS ESTUPIDOS